Corrupção na democracia no país; novo auxílio; diálogos da Lava-Jato

Há sintomas de corrupção da democracia no país”, diz Fachin. Governo prepara novo auxílio para o pós-carnaval. Segunda Turma do STF garante a Lula acesso a diálogos da Lava Jato. Com pacote de ajuda da União, Estados investem 10,8% a mais. Centrão e Bolsonaro fecham novo auxílio emergencial. 

Esses são destaques da grande mídia impressa, nesta quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021.

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

*BIRÔ DE IMPRENSA*, Ano IV, Nº 822 de 10.02.2021

📃 *Manchetes do dia*:

“Há sintomas de corrupção da democracia no país”, diz Fachin. Para ministro do Supremo, ‘doença infantil do lavajatismo’ pode estar acabando” *Manchete de capa da Folha*.

“Governo prepara novo auxílio para o pós-carnaval. Equipe econômica cede a pressões, e benefício seria excluído do teto. *Manchete de capa do O Globo*.

“Segunda Turma do STF garante a Lula acesso a diálogos da Lava Jato. Decisão precede o julgamento da suspeição de Sérgio Moro no caso do triplex” *Manchete de capa do Estadão*.

“Com pacote de ajuda da União, Estados investem 10,8% a mais. Paraíba, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro estão entre as exceções” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Centrão e Bolsonaro fecham novo auxílio emergencial. Já existe consenso sobre a retomada do benefício. É preciso definir o valor e a fonte de financiamento.” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

 *Editoriais do dia*:

_*FOLHA*_

°Largada queimada. Bolsonaro e Doria antecipam lances da disputa de 2022, e esquerda segue perdida.” 

°”O enigma de Wuhan. OMS desfaz crenças ao não encontrar sinal de que mercado chinês disseminou Covid.”

_*O GLOBO*_. 

“Governo não pode ceder à pressão de grupos por prioridade na vacina. É cada vez maior a fila dos que tentam furar a fila da vacina. Já há no Ministério da Saúde pelo menos 45 pedidos de grupos que demandam prioridade na vacinação contra a Covid-19. Como mostrou reportagem do GLOBO, a lista é eclética.” 

°”Novo auxílio deve respeitar teto de gastos. Passada a euforia pela vitória, ao pôr os dois aliados na cúpula do Congresso — Arthur Lira (PP-AL) na Câmara e Rodrigo Pacheco (DEM-MG) no Senado —, o presidente Jair Bolsonaro já perde apoio entre os mais pobres, como têm constatado as últimas pesquisas.” 

_*ESTADÃO*_

°”A inflação está na mesa. Alta de preços, principalmente dos alimentos, assombra as famílias num momento econômico muito complicado”

°”O estranho decreto de Bolsonaro. Chama a atenção que o Decreto 10.609/2021, repleto de orientações e diretrizes para o aumento da eficiência estatal, não guarde nenhuma relação com a conduta de Bolsonaro à frente do Executivo federal. O texto seria cômico, se não fosse trágico, tendo em vista as dolorosas consequências sobre o País das ações e omissões do presidente da República.” 

°”Antes de dinheiro, falta espírito público. Desinteresse pela sorte dos brasileiros preside a discussão sobre a volta do auxílio emergencial.” 

°”A evolução do trabalho remoto na pandemia. Fatia das pessoas que trabalham de maneira remota deve continuar expressiva mesmo depois de passada a covid” 

_*VALOR ECONÔMICO*_

°“IPCA mais baixo pode retardar elevação de juros. O estado atual de uma economia freada pela segunda onda da pandemia poderá ainda perdurar por algum tempo.” 

_*CORREIO BRAZILIENSE*_

°“Desfazer o nó dos combustíveis. Tomar uma decisão intempestiva para solucionar um problema específico pode não ser a melhor opção sobre a mesa do presidente Jair Bolsonaro em relação ao aumento expressivo nos preços dos combustíveis.” 

📈 *Bolsa de Valores*

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de -0,19%, a 119.472 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,20%, a R$ 5,38.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments