Coronavac; Petrobras; Dia D da Anvisa

Cientistas defendem uso imediato da Coronavac. Coronavac tem 50,4% de eficácia e Anvisa dará resposta domingo. Coronavac previne 50,38% de todos os casos, diz gestão Doria. Petrobras rebate acusação sobre ‘preços predatórios’. Anvisa marca ‘Dia D’ para definir vacinação. 

Esses são destaques da grande mídia impressa, nesta quarta-feira, 13 de janeiro de 2021.

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

*BIRÔ DE IMPRENSA*, Ano IV, Nº 795, de 13.01.2021

📃 *Manchetes do dia*:

“Cientistas defendem uso imediato da Coronavac. Com eficácia de 50,38%, imunizante evita forma grave de Covid” *Manchete de capa do O Globo*.

“Coronavac tem 50,4% de eficácia e Anvisa dará resposta domingo. Índice mais baixo é suficiente para aprovação pela agência; especialistas recomendam rapidez na vacinação” *Manchete de capa do Estadão*.

“Coronavac previne 50,38% de todos os casos, diz gestão Doria. Pressionado, governo divulga eficácia geral; vacina é segura e reduz em 78% atendimento ambulatorial” *Manchete de capa da Folha*.

“Petrobras rebate acusação sobre ‘preços predatórios’. Presidente da estatal, Roberto Castello Branco, rebate críticas de importadores e defende política de paridade internacional” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Anvisa marca ‘Dia D’ para definir vacinação. Ainda com a documentação parcial das vacinas da Oxford/AstraZeneca e Butantan/Sinovac, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária anunciou para este domingo um posicionamento sobre o uso emergencial dos imunizantes.” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

 *Editoriais do dia*:

_*FOLHA*_

°”A conta da eficácia. Mesmo abaixo da expectativa criada, dado da Coronavac aponta boa opção no país” 

°”Ford vai além. Fim de fábricas reflete mudanças no setor; ao governo cabe operar pela economia.”

_*O GLOBO*_. 

“Mudar polícias traz risco para a democracia. Propostas que esvaziam subordinação da segurança aos estados são parte do projeto de poder de Bolsonaro.” 

°”Saída da Ford do Brasil resulta da insistência em políticas erradas. Protecionismo e subsídios jamais foram capazes de trazer ao país áreas estratégicas das montadoras.” 

_*ESTADÃO*_

°”Sai a Ford, ficam os caros incentivos. Incentivos, crédito fácil e proteção tarifária proporcionaram tranquilidade às montadoras, mas com efeitos pouco visíveis em sua competitividade.”

°”Não basta voltar ao normal. O pós-crise deveria ser mais que a volta à normalidade do baixo dinamismo.” 

°”A necessária resistência de Maia. Presidente da República não pode se esquivar das responsabilidades do cargo..” 

°”Endividamento aumenta, mas inadimplência cai. A preservação desse cenário está, porém, condicionada à evolução da economia e ao impacto do fim do auxílio emergencial” 

_*VALOR ECONÔMICO*_

°“Projeto de autonomia da polícia demanda debate amplo e público. Não se pode criar poder policial paralelo ao poder civil.” 

_*CORREIO BRAZILIENSE*_

°“Montadora dá sinal de alerta. O encerramento das atividades fabris da Ford no país é um forte sinal de alerta para as autoridades apressarem a aprovação das reformas estruturantes, sobretudo a tributária, a tanto tempo reclamada pela sociedade, classe empresarial à frente.” 

📈 *Bolsa de Valores*

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 12, em alta de 0,60%, a 123.998 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -3,22%, a R$ 5,32.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments