Clubes e jogadores do mundo homenageiam a Chapecoense

Diversos clubes de futebol e jogadores se manifestaram nessa terça-feira (29) em solidariedade à Chapecoense, após o acidente aéreo que deixou 76 mortos em viagem que levava o time catarinense para a disputa da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, da Colômbia.

O Atlético Nacional de Medellín, que enfrentaria o clube catarinense amanhã (30), se solidarizou com os brasileiros durante a madrugada, “à espera de mais informações”, e colocou uma imagem de luto em seu perfil.

Dos times cariocas, Flamengo, Fluminense e Vasco, lamentaram o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense. Grêmio e Atlético Mineiro, que jogariam amanhã a partida adiada da final da Copa do Brasil, também manifestaram seu apoio ao clube catarinense.

De São Paulo, o Corinthians, o São Paulo, o Santos, o Palmeiras e a Ponte Preta também se manifestaram no Twitter em solidariedade ao clube e aos familiares e amigos das vítimas. Clubes da região Sul do Brasil, como o Juventude, o Figueirense, o Londrina, o Atlético Paranaense e o Internacional de Porto Alegre, também se manifestaram. Os mineiros Atlético e Cruzeiro e o pernambucano Náutico Capibaribe também prestaram solidariedade às vítimas.

Na Bahia, o Esporte Clube Bahia – que retorna no ano que vem para a série A do Campeonato Brasileiro – declarou, no site oficial, “estado de choque”, e lembrou profissionais que passaram pelo clube, como o técnico Caio Júnior, o preparador físico Anderson Paixão, o zagueiro William Thiego e o atacante Ananias.  Na corrida para se manter na série A, o Esporte Clube Vitória também publicou uma nota de “profundo pesar” e ofereceu “orações pela recuperação plena dos sobreviventes”. Atuaram no Vitória Mário Sérgio, considerado “um ídolo”, o técnico Caio Júnior, o auxiliar Duca, o analista de desempenho Pipe Grohs e os jogadores Dener, Gil, Cléber, Santana e Arthur Maia.

Diversos times colocaram como foto de perfil a logomarca da Chapecoense em preto, manifestando luto junto com o clube.

Acidentes semelhantes

O clube inglês de futebol Manchester United divulgou em suas redes sociais  comunicado dizendo que “os pensamentos de todos do Manchester United estão com o time de futebol da Chapecoense e com todos aqueles que foram afetados pela tragédia na Colômbia. Força Chapecoense”. O clube da cidade de Manchester passou por situação semelhante em 6 de fevereiro de 1958, em acidente aéreo que matou oito atletas do clube inglês e outras 15 pessoas. A aeronave foi abatida por uma intensa tempestade de neve enquanto tentava decolar do aeroporto de Munique, na Alemanha.

O clube italiano de futebol Torino também declarou no  Twitter que seus integrantes estão “comovidos pela tragédia com a Chapecoense. É um destino que nos une intimamente. Força Chapecoense. Vocês têm amigos fraternais”. A equipe italiana de Turim foi abatida por um desastre semelhante em 4 de maio de 1949. O avião retornava de Portugal após partida contra o Benfica e sofreu um forte nevoeiro, chocando-se contra a Basílica de Superga, na Itália, matando todos os 42 tripulantes na mesma hora. Grande parte dos jogadores faziam parte da seleção italiana que viria a disputar a Copa do Mundo de 1950, no Brasil.

Entre os clubes estrangeiros, o Sporting, o Benfica, o Club Junior, o Universitário, o Los Milionários, o Barcelona, o Atlético de Madri, o Villareal, o Málaga, o Bayer Leverkusen, o Liverpool, o Chelsea, o Milan, o Arsenal , o NewCastle, o Sporting Cristal e o Independiente Valle manifestaram apoio.

Vários times no mundo – entre eles os argentinos Boca e River – fizeram um minuto de silêncio em seus treinos de hoje, em homenagem às vítimas da Chapecoense.

Jogadores

Jogadores de futebol também estão usando as redes sociais para registrar seu apoio. O brasileiro Neymar Júnior disse que é “impossível acreditar nessa tragédia”. “Hoje o mundo chora, mas o céu se alegra em receber Campeões”, afirmou em sua conta no Instagram.

O ex-craque Pelé afirmou em suas redes sociais que a “família de futebol brasileiro está de luto” e definiu o o acidente como uma “tragédia”. “Chapecoense é um time de uma cidade pequena do interior do estado de Santa Catarina. Eles chegaram ao nível elite do futebol brasileiro e até do futebol sul-americano”, disse em seu Instagram, com a foto do brasão do time estampado na bandeira brasileira.

O argentino Lionel Messi definiu o acidente como “desolador”. Diego Maradona também enviou seus pêsames da Argentina para as vítimas. “Lamentavelmente esse garotos, que vinham abrindo caminho à força com o futebol, embarcaram no avião errado”.

Segundo a imprensa argentina, Messi e a seleção daquele país embarcaram há 18 dias no mesmo avião que sofreu acidente hoje, na volta de Minas Gerais a Buenos Aires, depois de serem derrotados pelo Brasil nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018.

FONTE: Agência Brasil

You may also like

Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments