Chineses destacam resultados científicos na exploração em Marte

A primeira missão de exploração da China em Marte alcançou ricos resultados científicos, anunciou neste domingo a Administração Espacial Nacional da China (CNSA, em inglês).

Até a última quinta-feira, o orbitador de Tianwen-1 operava normalmente por mais de 780 dias e o rover Zhurong havia viajado 1.921 metros na superfície de Marte, revelou a CNSA.

O orbitador e o rover da sonda chinesa Tianwen-1 completaram as missões de exploração científica previstas e adquiriram 1.480 gigabytes de dados brutos.

A sonda Tianwen-1 consiste em um orbitador, um módulo de pouso e um rover. Em 15 de maio de 2021, ela pousou em sua área de pouso pré-selecionada em Utopia Planitia, uma vasta planície marciana, marcando a viagem inaugural da sonda chinesa no planeta.

Pesquisadores chineses realizaram um estudo abrangente de relevo na área de pouso, incluindo cones côncavos, crateras de impacto e sulcos, e revelaram uma relação significativa entre a formação de cristas e a atividade da água.

Através de imagens de câmeras e dados espectrais, os pesquisadores encontraram minerais hidratados em rochas de crosta dura como placas perto da área de desembarque, o que provou que havia muitas atividades de água líquida na área de desembarque desde 1 bilhão de anos atrás.

Combinando imagens de câmeras com a calha do rover em movimento e outras informações, os pesquisadores também descobriram que o solo na área de desembarque tem uma força maciça de sustentação e parâmetros de atrito baixos.

Estes novos resultados revelam o impacto das atividades eólicas e aquáticas sobre a evolução geológica e as mudanças ambientais em Marte, o que apoia fortemente a hipótese de que já existiu um oceano na Utopia Planitia de Marte. Também enriquece o entendimento científico humano da evolução geológica e das mudanças ambientais no planeta.

Além disso, os pesquisadores também utilizaram os dados de exploração da Tianwen-1 para obter várias realizações científicas notáveis, incluindo a relação entre a densidade rochosa na superfície de Marte e os graus de erosão superficial, a distribuição de íons e partículas neutras no ambiente espacial próximo a Marte, além do campo de gravidade do planeta.

Com informações da Agência Xinhua

You may also like

Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments