Câmara anuncia Anexo 4B

Sessão extraordinária para discussão e votação de diversos projetos. Dep. Beto Mansur (PRB-SP). Crédito: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

O primeiro-secretário da Câmara dos Deputados, deputado Beto Mansur (PRB/SP), anuncia nesta quinta (22), às 13 horas, o início da sondagem de subsolo que irá viabilizar o projeto de construção do Anexo 4B. Esta fase preliminar, que deve durar 50 dias, consiste em uma escavação profunda para prospecção do solo onde será construído o novo edifício. O anúncio será feito no estacionamento descoberto do Anexo 4.

A construção do Anexo 4B tem como objetivo sanar problemas relacionados à carência de gabinetes, limitação da infraestrutura, adensamento excessivo de pessoas e automóveis, entre outros, que vêm prejudicando o pleno funcionamento da Câmara. Tais fatores, ao longo do tempo, podem comprometer as edificações do conjunto arquitetônico tombado pelo Patrimônio Histórico e a segurança dos milhares de pessoas que transitam na Casa, além de gerar impactos negativos na paisagem urbana da Praça dos Três Poderes e entorno.

O Anexo 4B consistirá em um edifício horizontal em concreto armado, com três pavimentos acima do solo, um pavimento inferior e seis subsolos. A construção atenderá à demanda reprimida por mais gabinetes, já que o Edifício Principal da Câmara e seus anexos hoje não dispõem de espaço suficiente para contemplar os 513 deputados.

O térreo do novo anexo contará com salas de reunião, áreas de apoio administrativo, 17 gabinetes e um grande auditório que poderá abrigar sessões do Congresso Nacional. O segundo pavimento abrigará outros 82 gabinetes; e o terceiro contará com restaurante e lanchonete. No pavimento inferior, haverá três auditórios menores, 24 gabinetes e áreas de apoio para atividades administrativas que hoje carecem de espaço adequado. Os cinco primeiros subsolos serão destinados a quase duas mil vagas de estacionamento; e o último subsolo abrigará os reservatórios inferiores. O projeto prevê calçadas, escadas e rampas em conformidade com os requisitos de acessibilidade da norma NGB 9050/2015.

Concluída a etapa de sondagem, a Câmara promoverá audiência pública, exigida pela Lei de Licitações (Lei 8.666/93), para apresentação do projeto à sociedade. Só então será finalizado o edital para licitação. A obra tem custo estimado de R$ 320 milhões e previsão de quatro anos para conclusão, a partir da contratação.

FONTE: Agência Câmara

 

 

 

You may also like

Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments