Brasil enfrenta maior crise sanitária; em 6 anos, juros sobem pela primeira vez

Juros sobem pela 1ª vez em seis anos. BRASIL ENFRENTA SUA MAIOR CRISE SANITÁRIA. BC faz maior alta de juro em uma década para conter inflação. Copom eleva Selic para 2,75% e já prevê um novo aumento. Retrato da marcha negacionista. 

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

*BIRÔ DE IMPRENSA*, Ano IV, Nº 858 de 18.03.2021

📃 *Manchetes do dia*:

“Juros sobem pela 1ª vez em seis anos. Sob pressão inflacionária, Copom eleva Selic de 2% para 2,75% e sinaliza nova alta; decisão surpreende e divide empresários” *Manchete de capa da Folha*.

“COLAPSO. BRASIL ENFRENTA SUA MAIOR CRISE SANITÁRIA. • PAÍS TEM MAIS DE 2 MIL MORTES DIÁRIAS EM MÉDIA • ISOLAMENTO NO TERRITÓRIO NACIONAL É DE APENAS 34,4% • NO EXTERIOR, LOCKDOWNS EVITARAM O PIOR • 108 PAÍSES JÁ BARRAM BRASILEIROS” *Manchete de capa do Estadão*.

“Fim de ciclo. BC faz maior alta de juro em uma década para conter inflação. Selic vai a 2,75% e deve subir de novo em maio. Decisão é teste de confiança para Campos Nedto. *Manchete de capa do O Globo*.

“Copom eleva Selic para 2,75% e já prevê um novo aumento. BC indicou que pretende subir os juros em 0,75 ponto percentual em maio, mas alertou que pode mudar de ideia caso ocorram mudanças significativas nas projeções de inflação ou no balanço de riscos” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Retrato da marcha negacionista. Como a escalada da pandemia, movida a aglomerações, levou ao colapso as UTIs públicas de covid-19 no DF e em 24 dos 26 estados do país.” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

 *Editoriais do dia*:

_*FOLHA*_

°O poço de Bolsonaro. No pior momento da pandemia, avaliação do presidente volta a testar seu piso.” 

°”Uma década em guerra. Urge que potências redobrem pressão para sustar tragédia humanitária na Síria.”

_*O GLOBO*_. 

“BC acerta ao elevar a taxa básica de juros. Não havia alternativa diante da aceleração dos preços, do quadro cambial e do cenário internacional .” 

°”Apesar da queda na popularidade, apoio a Bolsonaro resiste na pandemia, bolha de realidade paralela do bolsonarismo mantém a avaliação positiva do presidente em 30%.” 

_*ESTADÃO*_

°”A ‘linha vermelha’. Para muitos brasileiros, Jair Bolsonaro já cruzou a ‘linha vermelha’ há muito tempo. Para os líderes do Centrão, contudo, ainda há uma margem de tolerância”

°”O avanço da USP. A USP melhorou sua posição no ranking das universidades das economias emergentes.” 

°”Marcha lenta no início do ano. Economia manteve em janeiro o ritmo médio de outubro-dezembro, segundo a FGV.” 

°”O recorde do Caged em meio à crise sanitária. Dados do cadastro mostram que, no primeiro mês de 2021, foram abertas 260.353 vagas no mercado de trabalho formal” 

_*VALOR ECONÔMICO*_

°“Fed reafirma política e prevê juro perto do zero até 2023. Quando chegar a hora de começar a subir os juros o banco dará os avisos necessários com bastante antecedência.” 

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quarta-feira, 17, em alta de 2,22%, a 116.549 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -0,55%, a R$ 5,59.

⏳ Destaques:

Destaques históricos e comemorativos do dia
Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.
Notícias sobre Economia do Turismo

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments