Bolsonaro-Datafolha, agricultura e milícias no Rio se destacam na mídia

Bolsonaro-Datafolha, agricultura e milícias no Rio. Estes são os destaques da grande mídia impressa, neste domingo, 08 de dezembro de 2019.

? Edição: Sérgio Botêlho

? Destaques do dia:

Bolsonaro-Datafolha

“Expectativa econômica melhora, e reprovação a Bolsonaro para de subir. Reação da economia freia perda de popularidade de Bolsonaro, diz Datafolha. Reprovação ao governo continua elevada, mas se estabilizou em meio a otimismo com a lenta retomada da atividade”. Manchete de capa da Folha.

Agricultura em uma década

“Avanço tecnológico faz Brasil bater recorde de exportação agrícola. Produtividade cresce e vendas ao exterior devem chegar a 200 milhões de toneladas. Terceiro maior produtor agrícola do mundo, atrás apenas da União Europeia e dos EUA, o Brasil elevou em 78% sua produção em uma década, com acréscimo de apenas 16,3% da área plantada.” Manchete de capa do Estadão.

“Revisão na cobrança de energia põe fazendas solares em xeque.” Destaque de capa da Folha.

Milícia

“Milícia agora rouba energia e cobra conta de luz no Rio. ‘Gatos’ são nova fonte de extorsão a moradores. Nas áreas sob controle de quadrilhas, índice de furto chega a 73%; nas demais, não passa de 10%”. Manchete de capa do O Globo.

Abusos

“João de Deus: 45 anos de abusos. Passado um ano da primeira denúncia, 319 mulheres relataram crimes sexuais de João de Deus desde 1973 até a sua prisão, em 2018, no que se julga o maior caso de abuso do Brasil. O médium nega tudo.”. Destaque de capa do O Globo.

Velórios

“Vida e morte. Separação diante de uma cova rasa. Sem velório, em cenário inóspito antes reservado a indigentes: é assim que muitos cariocas estão sendo obrigados a se despedir de seus parentes. Modalidade de sepultura mais antiga e simples que existe, a cova rasa é o destino de uma em cada três pessoas enterradas no Cemitério São Francisco Xavier, na Zona Portuária”. Destaque de capa do O Globo.

Emprego e tecnologia

“Robôs e inteligência artificial poderão tirar 50% das vagas. Estudo do Laboratório do Futuro, da UFRJ, aponta que mais da metade dos empregos em todos os municípios brasileiros será afetada até 2040. São mais de 27 milhões de trabalhadores, o equivalente a 60% dos formalizados no país, que podem perder vaga para robôs ou inteligência artificial.”. Destaque de capa do O Globo.

Política

“‘Criar um partido era a única saída para o presidente’. Último político a ser bem-sucedido no Brasil na criação de um grande partido, o PSD, o ex-ministro Gilberto Kassab diz que só restava a Bolsonaro criar uma sigla própria, mas prevê dificuldade para o Aliança pelo Brasil ser regularizado a tempo de concorrer no pleito de 2020.”. Destaque de capa do O Globo.

“Novatos são atuantes, mas também fazem ‘velha política’. Parlamentares de grupos de renovação têm mais projetos, mas também fazem mais homenagens”. Destaque de capa do Estadão.

Trump

“Em guerra comercial, fazendeiros ‘discutem relação’ com Trump. Estado agrícola onde se iniciará a batalha da sucessão de Donald Trump, Iowa vive a guerra comercial com a China e a disputa com o Brasil pelo mercado global da soja com sentimentos ambíguos em relação ao líder republicano, informa PAOLA DE ORTE. Muitos fazendeiros estão ‘‘em cima do muro’’. Destaque de capa do O Globo.

Congresso e cultura

“A disputa pela Cultura na Câmara e no Senado. Como as frentes parlamentares dedicadas à Cultura no Congresso Nacional se mobilizam para endossar ou barrar, no Legislativo, a agenda conservadora que o governo Bolsonaro tenta impor ao setor artístico.”. Destaque de capa do O Globo.

Cultura na periferia

“Por que o pancadão ganhou a periferia. Com funk, forró e sertanejo, os pancadões que reúnem milhares de pessoas de quinta a domingo em São Paulo nascem em volta de carros ou bares com som, são bancados por comerciantes e movimentam a economia na periferia. Gratuitos, os “fluxos” atraem sobretudo jovens. Foi em um deles, em Paraisópolis, que nove pessoas morreram.”. Destaque de capa do Estadão.

“Famosa pelo funk, Paraisópolis tem de jazz a forró”. Destaque de capa da Folha.

Argentina

“Um camaleão chega ao poder na Argentina. Presidente da Argentina chega ao poder após trajetória de reviravoltas ideológicas e alianças com rivais”. Destaque de capa do Estadão.

Mulheres/Brasil

“‘Se a mulher é competente, tem de ganhar mais’. Integrante do grupo Mulheres do Brasil, que reúne mais de 35 mil membros, executiva defende políticas públicas e empresariais para reduzir desigualdade de gênero no País. Tanto de oportunidades quanto de salários.” Destaque de capa do Estadão.

Mulheres/Chile

“Música de grupo chileno vira hino antiestupro. Com música e coreografia, performance de coletivo de Valparaíso faz sucesso na internet e ganha versões na Europa e na América Latina”. Destaque de capa da Folha.

Índios/atentado

“Dois índios são mortos em atentado no MA. Vítimas são de etnia guajajara e foram baleadas às margens de rodovia; após 3º caso em um mês, Moro fala em enviar Força Nacional”. Destaque de capa do Estadão.

Collor/Folha

“Collor diz que desconhecia invasão da PF à Folha. Dias antes, o jornal reportara indícios de irregularidades em sua gestão”. Destaque de capa da Folha.

Trânsito/metas

“Seis capitais batem meta da ONU para reduzir mortes no trânsito. Levantamento inédito da Folha mostra que em 2018 as capitais Rio Branco, Salvador. Belo Horizonte, Aracaju, Curitiba e Porto Alegre já haviam alcançado a meta de reduzir em 50% as mortes no trânsito até 2020”. Destaque de capa da Folha.

Reino Unido

“Incertezas marcam as eleições do Reino Unido na quinta (12), antecipadas pelo premiê Boris Johnson”. Destaque de capa da Folha.

? Editoriais do dia:

Datafolha

“Na margem de erro. Datafolha vê rejeição estável a Bolsonaro em meio a melhora incerta da economia”. Editorial da Folha.

Polícia

“O dever de controle sobre a Polícia. Diante da tragédia ocorrida no baile funk em Paraisópolis, é imprescindível que protocolos e procedimentos de ação sejam revistos.” Editorial do Estadão.

“Policiar a polícia. Doria muda discurso sobre ação em Paraisópolis; controle é deficiente no país”. Editorial da Folha.

Governo

“Programa bolsonarista de demolições. Ações destrutivas do governo no meio ambiente e em áreas da Cultura constituem uma política”. Editorial do O Globo.

Argentina

“Fernández mantém argentinos sem saber como serão resgatados da crise. Tendo de proteger a economia da vice Cristina Kirchner, novo presidente continua uma incógnita”. Editorial do O Globo.

EUAXChina

“A OMC sob pressão. Em pleno embate entre as duas superpotências econômicas, os EUA e a China, o comércio mundial está a um passo de se tornar mais instável. No dia 10 expirará o mandato de dois dos três membros do Órgão de Apelação da Organização Mundial do Comércio (OMC). Como o governo dos EUA tem bloqueado sistematicamente a seleção de novos membros, a corte, sem quórum, será paralisada.” Editorial do Estadão.

Justiça

“Ainda há juízes em Brasília. Felizmente resiste, em meio à gritaria moralista, a consciência de que é preciso respeito incondicional à lei.”. Editorial do Estadão.

? Mercado:

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) não abre nos finais de semana.

⏳ Destaque histórico:

“Hoje, mundo católico e das religiões de matriz africana comemoram, respectivamente, Nossa Senhora da Conceição e Iemanjá” Mais informações sobre o dia de hoje na história, é só clicar.

Sinopse

(Anexo 6 publica diariamente a sinopse da grande mídia impressa, com foco nas manchetes, nos editoriais e nos destaques de capa)

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments