Aprovada lei do saneamento; estado não pode reduzir salário do servidor

Aprovada lei do saneamento; estado não pode reduzir salário do servidor. Esses são destaques da grande mídia, nesta quinta-feira, 25 de junho de 2020, na seção DESTAQUES DA GRANDE MÍDIA IMPRESSA.

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“Novo marco regulatório. Aprovada a lei que pode atrair R$700 bi para saneamento. Projeto votado pelo Senado prevê participação da iniciativa privada.” *Manchete de capa do O Globo*.

“STF impede Estados e municípios de cortar salário de servidores. Decisão frustra governadores e prefeitos que esperavam reequilibrar finanças.” *Manchete de capa do Estadão*.

“SP mira setembro para volta às aulas; capital prevê abrir bares. Retomada das creches às universidades depende de melhoria no controle da Covid-19 no estado.” *Manchete de capa da Folha*.

“Nova lei do saneamento passa e atrai investidor. investidores privados se movimentam para obter parte dos R$ 500 bilhões a R$ 700 bilhões previstos para cumprir a meta de universalização de água e esgoto tratados no país até 2033. ” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Ibaneis retoma direito de decidir sobre o comércio. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) aceitou recurso do Buriti e suspendeu liminar da 3ª Vara Federal que impedia o governador Ibaneis Rocha de flexibilizar o isolamento social e autorizar a reabertura de mais segmentos do comércio. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

📃 *Editoriais do dia*:

_FOLHA_

“Custo ambiental. Entidades estrangeiras fazem pressão contra política desastrosa de Bolsonaro.” 

“A vacina e o Brasil. País atrai interesse de farmacêuticas por méritos e defeitos.”

_O GLOBO_

“‘Associação criminosa’ no bolsonarismo. A possibilidade levantada por ministro do STF tem base em quebras de sigilo bancário.” 

“Governo deu mordomia a Weintraub, que se dizia contra todos os privilégios. Bolsonaro agora possui um integrante em autoexílio, com cargo oficial e remuneração alta.” 

_ESTADÃO_

“Desmatamento e fuga de capital. Há uma ameaça real de retirada de investimentos estrangeiros no País caso o governo brasileiro não consiga deter o desmatamento.”

“O PIB do negacionismo. País paga uma conta maior na economia por erros do presidente diante da pandemia.” 

“A pandemia na cidade de São Paulo. Na mesma cidade, a covid-19 gera efeitos completamente diferentes.” 

“Mais recursos para as empresas de menor porte. Grupo vulnerável vinha tendo dificuldade para obter financiamentos indispensáveis ao seu funcionamento.” 

_VALOR ECONÔMICO_

FMI prevê a recessão maior e contágio volta a crescer nos EUA. Com o segundo maior déficit no mundo em 2020, a dívida pública bruta subirá para 102,3% do PIB, bem distante dos 63,1% da média dos países emergentes.” 

_CORREIO BRAZILIENSE_

“Prorrogação de mandato é casuísmo inaceitável. {Senado derrubou a tese da prorrogação de mandatos} Espera-se a mesma resposta dos deputados . Oportunismos devem ser rechaçados. Aproveitar a pandemia para impor casuísmos é retrocesso. Como alertou o ministro Barroso, a medida fere cláusula pétrea da Constituição. Manda o bom senso chegar a entendimento para dar tempo de organizar o evento e definir calendários. Não é pouco .” Editorial do Correio Braziliense.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quarta-feira, 24, em queda de -1,66%, a 94.377 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 3,32%, a R$ 5,32.

Destaque histórico:

Informações sobre o dia de hoje na história, é só clicar.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments