Apesar do feriado, comissão da reforma quer elaborar calendário

Crédito da foto: Agência CâmaraEsta será uma semana praticamente perdida, na pauta parlamentar. Por conta do feriado da quarta-feira, 01, dia do Trabalho, os dias de hoje e amanhã, além de os de quinta e sexta, serão enforcados no Congresso Nacional.

Para não dizer que tudo estará completamente parado, amanhã, terça-feira, 30, o presidente da comissão da reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PR-AM) vai tentar definir um calendário a ser cumprido pelo órgão colegiado.

Para tanto, Ramos se reúne com o relator, Samuel Moreira (PSDB-SP) e com o vice-presidente da Comissão, Sílvio Costa Filho (PRB-PE), mas, também, com a equipe técnica do governo para debater encaminhamentos e pontos da reforma.

O objetivo é estabelecer um cronograma de trabalhos, que inclua reuniões de audiência pública com autoridades e especialistas, além de datas prováveis de discussão e votação da reforma.

É também pretensão do presidente Marcelo Ramos, nessa rodada de reuniões, encontrar o melhor caminho para a tramitação da reforma na comissão especial, como por exemplo, a criação de subrelatorias temáticas.

O que move o presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência, para o possível fatiamento temático em subrelatorias, é a existência de temas complexos, como o da Prestação Continuada (BPC), das aposentadorias rurais, e da criação do regime de capitalização, longe de um consenso entre os parlamentares.

Instalada na última quinta-feira (25), a Comissão Especial da Reforma da Previdência é composta por 49 deputados titulares e 49 suplentes e tem prazo de até 40 sessões do Plenário para funcionar.

O colegiado já tem reunião ordinária marcada para o dia 7 de maio, às 14h30, com pauta ainda não definida e a previsão é que o texto chegue para a votação do plenário da Câmara ali pelo mês de julho próximo.

Da Redação do Anexo 6, com informações da Agência Câmara

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


    Inscreva-se
    Notifique-me de
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments