Crise das queimadas e fala presidencial ocupam as manchetes

🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞 🗞

📰 Birô de Imprensa – Ano 2 – Número 287- A 129 dias do fim do ano de 2019, hoje é sábado, 24 de agosto de 2019, 236º dia do ano.

*Sinopse da grande mídia impressa*:

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“Sob pressão externa, Bolsonaro autoriza tropas na Amazônia. Presidente diz que incêndios não podem ser ‘pretexto para sanções’”. Manchete de capa do O Globo.

“Sob pressão, Bolsonaro promete tolerância zero com desmate ilegal. Presidente, ameaçado por europeus, diz na TV que queimadas não podem ser pretexto para sanções”. Manchete de capa da Folha.

“Bolsonaro manda tropas à Amazônia e repudia sanções. Presidente promete ‘tolerância zero’ a crimes ambientais; militares vão combater desmatamento e queimadas”. Manchete de capa do Estadão.

📃 *Editoriais do dia*:

“Confiança cresce, mas não assegura indústria forte. A prévia da Sondagem da Indústria da FGV mostrou tênue melhora em julho”. Editorial do Estadão.

“Fed, juros e o jogo de Trump. Uma nova queda de juros nos EUA será boa para o Brasil. Com dinheiro acessível, ficará mais fácil atravessar com menor turbulência as próximas etapas do ajuste”. Editorial do Estadão.

“A lei e as liminares. Numa medida correta, Jair Bolsonaro vetou projeto de lei que impunha prazo para julgamento de processo judicial”. Editorial do Estadão.

“Abaixar o fogo. Bravatas de Bolsonaro só agravam a crise gerada pela elevação do desmatamento”. Editorial da Folha.

“Omissão de Moro. Ministro se cala diante de pressões do presidente sobre a PF, ligada a sua pasta”. Editorial da Folha.

📃 *Outros destaques*:

“Salles: ‘História de patrimônio da humanidade é bobagem’. Para Salles, cabe ao País escolher modelo de preservação da Amazônia – e ele precisa ser economicamente viável”. Na capa do Estadão.

“França e Irlanda ameaçam bloquear acordo comercial. Presidente francês, Emmanuel Macron, acusou Bolsonaro de mentir sobre seus compromissos com o meio ambiente na reunião do G-20”. Na capa do Estadão.

“Entre os que mais importam, 4 países da UE. De janeiro a julho, país vendeu US$ 12,42 bilhões de produtos ligados ao agronegócio para Holanda, Alemanha, Espanha e Itália”. Na capa do O Globo.

“Cenário: papel dos militares na Amazônia é incerto. Meio ambiente. À noite, na TV, presidente defendeu 1º decreto de Garantia da Lei e da Ordem ambiental, com adesão de Acre, Pará, Rondônia e Roraima. Também afirmou que crítica internacional é ataque à soberania e queimadas não são pretexto para sanções”. Na capa do Estadão.

“Trump oferece ajuda contra incêndios, e Brasil negocia com Israel”. Na capa da Folha.

“Saiba mitos e verdades da Amazônia. Amazônia ajuda a regular clima global, mas não é o pulmão do mundo.” Na capa da Folha.

“Alerta de ministra fez governo rever suas ações. A ministra Teresa Cristina (Agricultura) alertou que o comportamento agressivo do presidente levaria o Brasil à condição de vilão ambiental e teria implicações econômicas sérias. Uma reunião foi convocada para convencer Jair Bolsonaro a adotar um plano de contingenciamento para a crise. Ficou definido que caberia ao Exército, que se considera um guardião da região, dar a principal resposta à opinião pública.” Na capa da Folha.

“Governador de Roraima, do PSL, nega queimadas. Chefe do Executivo de Roraima saiu em defesa de gestão Bolsonaro; Amazonas atribui alta de incêndios a ação de pecuaristas e madeireiros”. Na capa do Estadão.

“EUA e China acirram guerra; Bolsas caem. Movimento americano vem depois de o governo chinês anunciar alíquotas entre 5% e 10% sobre mais US$ 75 bi em bens dos EUA”. Na capa do Estadão.

“Dólar vai ao maior nível em 11 meses. China anuncia retaliação a tarifas de Trump, que ameaça com novas taxas”. Na capa do O Globo.

“China e EUA se retaliam, e dólar vai a R$ 4,12. O governo da China informou ontem que aplicará mais 10% em tarifas sobre US$ 75 bilhões de produtos americanos, em resposta a medida similar dos EUA. Horas depois, Donald Trump reagiu e anunciou que elevará de 25% para 30% a sobre taxa para US$ 250 bilhões em artigos chineses, a partir de 1° de outubro. Ele ainda criticou o presidente do Fed, que questionou a política comercial. Sob tensão, o dólar foi a R$ 4,12, maior cotação desde setembro de 2018.” Na capa da Folha.

“Economia estuda corrigir poupança pela inflação. Caixa anunciou nesta semana novo modelo de crédito imobiliário, atrelado à inflação; objetivo do governo é que poupança acompanhe alteração”. Na capa do Estadão.

“Ao pedir revisão da decisão do STF sobre Coaf, Moro irrita Bolsonaro. Clima entre presidente e ministro azedou após Moro pedir a Toffoli para rever decisão de restringir relatórios do ex-Coaf.” Na capa do O Globo.

“Bolsonaro muda discurso e retira carta branca prometida a Moro. Interferência do presidente na PF é tida como símbolo da falta de poder do ministro”. Na Folha.

“‘Se Doria quer ser candidato, Bolsonaro é adversário’. FHC diz que postura crítica do governador paulista ‘é melhor’ porque, se ele quiser ser candidato, presidente ‘não é aliado’”. Na capa do Estadão.

“Graça Foster vira alvo da Lava Jato. Ex-ministro cita ex-presidente da Petrobrás e banqueiro André Esteves; PF deflagra operação com base em colaboração premiada do petista”. Na capa do Estadão.

“Graça Foster, ex-presidente da Petrobras, vira alvo da Lava-Jato. Operação tem como base delação de Palocci. PF afirma que ex-presidente da Petrobras encobriu irregularidades em contratos da estatal e favoreceu o BTG Pactual na compra de ativos na África”. Na capa do O Globo.

“PF faz buscas nas residências de André Esteves e Graça Foster”. Na capa da Folha.

“Doria sanciona lei que libera cesárea no SUS sem indicação”. Na capa da Folha.

“Homicídios em SP caem 26% em julho e atingem patamar inédito”. Na capa da Folha.

“PMs de UPP vão para vias expressas. Com fluxo maior, Avenida Brasil e linhas Vermelha e Amarela ganham 80 homens”. Na capa do O Globo.

“Mundial em templo japonês do judô é teste para a Olimpíada”. Na capa da Folha.

“Municipal exibe ópera sobre abuso sexual escrita por mulheres”. Na capa da Folha.

“STJD punirá clubes por homofobia da torcida. Casos homofóbicos em estádios passarão a ser enquadrados pelo STJD, e times podem perder três pontos. Ideia é conscientizar os torcedores”. Na capa do Estadão.

📃 *Colunas e artigos*:

“O agro é sempre a primeira vítima nos disparates de Bolsonaro. A ira do presidente agora se volta contra a Europa, um bloco de países-chave para o agronegócio brasileiro”. Na coluna de Mauro Zafalon, na Folha.

“Proteger a Amazônia. Devastar a Amazônia para explorar madeira ou para pastagens é mau negócio no longo prazo. Defesa da Amazônia deveria ser a ocupação econômica, explorando sua imensa biodiversidade”. Na coluna de Merval Pereira, no O Globo.

“Devemos apoiar o #BoycottBrazil? Lado pró-boicote tem um objetivo preciso e realizável Confesso que experimento uma certa “Schadenfreude” ao ver gente como Kátia Abreu e Blairo Maggi defendendo bandeiras ambientais. Se não é por convicção, que seja pelo bolso.” Na coluna de Helio Schwartsman, na Folha.

“O risco é de tempestade perfeita. Adianta pouco acusar o mundo como tem feito o governo Bolsonaro. Muito mais produtivo é se entender e negociar”. Na coluna de Miriam Leitão, no O Globo.

“Governo culpa gabinete de general Heleno por reação demorada a queimadas na Amazônia. Segundo avaliação, GSI não teria percebido a dimensão do problema”. Na coluna de Mônica Bergamo, na Folha.

“Diplomacia brasileira de lacração enfrenta seu maior teste. Macron usa armas do Bolsonarismo em embate que envolve fogo na Amazônia”. Na coluna de Igor Gielow, na Folha.

“Desinformação alimenta o incêndio que Bolsonaro iniciou. Bolsonaro repete atitude reacionária de José Sarney (MDB) quando da proliferação de queimadas na Amazônia em 1988, antes da morte de Chico Mendes.” Na coluna de Marcelo Leite, na Folha.

“A equipe econômica está amarrada ao debate do Pacto Federativo e de regras de política fiscal que não servem mais ao País.” Na coluna de Adriana Fernandes, no Estadão.

“Por trás da nova CPMF. Após torcerem o nariz, Bolsonaro e Rodrigo Maia admitem discutir a proposta”. Na coluna de Julianna Sofia, na Folha.

“A escuridão. São Paulo se aproxima da Los Angeles de ‘Blade Runner’, onde a luz do sol jamais chega”. Na coluna de Alvaro Costa e Silva, na Folha.

“Condenação. Juiz me condenou por algo de que sequer fui acusado”. Artigo semanal de Fernando Haddad, na Folha.

“A lei que endurece as punições por abuso de autoridade é adequada? SIM. Devemos evoluir do Estado policial para o Estado legal”. Artigo de Luiz Flávio Gomes, deputado federal (PSB-SP), professor e doutor em direito, na Folha.

“A lei que endurece as punições por abuso de autoridade é adequada? NÃO. Texto é seletivo nos alvos: Ministério Público, Judiciário e polícia”. Artigo de Rodrigo de Pinho Bertoccelli, professor e advogado nas áreas de direito público e compliance e diretor-executivo do Instituto Não Aceito Corrupção, na Folha.

“Guerra entre os ‘homens de bem’. Só há lugar para um único Putin; eis a causa da guerra em curso”. Na coluna de Demetrio Magnoli, na Folha.

“A charada intercultural. De afetivos e expansivos nos tornamos defensivos e sisudos, quando não rancorosos”. Artigo de Fernando Dourado Filho autor de ‘Carta a Portugal’ (Glaciar, Lisboa, 2019), no Estadão.

“Defender a cultura, sempre. Muito provavelmente concordaria com a ideia de que nos piores momentos, quando tudo parece bloqueado, também germinam grandes saídas, que trazem a cultura consigo, sempre. O que seria do brasileiro sem a música, em suas múltiplas manifestações?” Artigo de Marco Aurélio Nogueira professor titular de Teoria Política e coordenador do Núcleo de Estudos e Análises Internacionais da Unesp, no Estadão.

“A polícia acertou, mas todo o resto falhou. Nunca foi tão necessário afirmar a racionalidade e a esperança. O ambiente pesado e conturbado tem nos adoecido, e a menos que se pretenda passar os próximos anos aprisionados nas redes sociais, turbinando confrontos e ampliando insultos, é conveniente que busquemos alternativas para a sobrevivência afetiva e racional.” Na coluna de Andréa Pachá, no O Globo.

“Prêmio Nobel para um índio. Raoni é um cacique caiapó. Um brasileiro autêntico. Brasileiro é o único gentílico de nome que se assemelha a uma profissão: aquele que carrega o pau-brasil às costas. Hoje, não há mais pau-brasil. Amanhã, pode não haver mais Amazônia.” Artigo de Leonel Kaz, jornalista, no O Globo.

“Mais perto da China. No momento em que a economia brasileira carece de estímulos para sair da estagnação dos últimos cinco anos, a promoção das exportações e dos investimentos estrangeiros pode ser instrumento poderoso de uma agenda supply side economics, onde se encaixaria perfeitamente a presença chinesa.” Artigo de Carlos Von Doellinger, economista e presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, no O Globo.

“Governo volta a errar ao tentar acertar. Um dos pilares do programa de desburocratização é mais regulação”. Na coluna de Rodrigo Zeidan, na Folha.

📊 *Mercado*: Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em forte queda de -2,34% a 97.667 pontos, nesta sexta-feira, 23. O dólar subiu 1,03%, a R$ 4,12 e o euro terminou a sexta-feira, 23, em alta de 1,57%, a R$ 4,59.

⏳ *Destaque histórico*:

Em 24 de agosto de 1954, Getúlio Vargas, presidente do Brasil, comete suicídio e é sucedido por Café Filho.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notifique-me de
Fechar Menu