Acusações de Moro: PGR quer ouvir ministros; Defesa afasta golpe

Acusações de Moro: PGR quer ouvir ministros; Defesa afasta golpe. Esses são destaques da grande mídia, nesta terça-feira, 05 de maio de 2020, na seção DESTAQUES DA GRANDE MÍDIA IMPRESSA, do Anexo 6.

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“Crise na pandemia. PGR quer ouvir ministros e obter vídeo do Planalto. Sérgio Moro apontou sete provas para corroborar acusações de que Bolsonaro queria interferir na PF.” *Manchete de capa do O Globo*.

“PGR quer ouvir três ministros militares citados por Moro. Segundo ex-juiz, Ramos, Heleno e Braga Netto testemunharam ameaça de Bolsonaro.” *Manchete de capa do Estadão*.

“Novo diretor da PF assume e acata pedido de Bolsonaro. Rolando de Souza muda superintendência do Rio, foco de interesse do presidente.” *Manchete de capa da Folha*.

“Forças Armadas reforçam a defesa da democracia. Notícia sobre troca do comando do Exército causou mal-estar na cúpula das Forças Armadas. ” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Brasil tem 89% das mortes por Covid-19 em 9 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Amazonas, Pará, Maranhão, Bahia e Espírito Santo. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

📃 *Destaques de capa*:

_O GLOBO_

“Novo diretor da PF toma posse e deve afastar chefe do Rio”.

“Defesa: missão das Forças Armadas é constitucional. Um dia após Bolsonaro dizer, em ato contra o STF e o Congresso, que as Forças Armadas estão a seu lado, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, afirmou em nota que Marinha, Exército e Força Aérea cumprem “missão constitucional” e “são organismos de Estado”.”.

“Sem escola e sem vovó: Ansiedade. Morador de Niterói, Lucas Nalim, de 8 anos, está isolado em casa, onde estuda e joga, mas se preocupa com a avó, que, segundo ele, sai muito. Crianças de até 8 anos falam da nova rotina”. 

“Flávio Migliaccio, ator, diretor e dramaturgo. Profissional com mais de 60 anos de carreira em teatro, cinema e televisão, Flávio Migliaccio teve personagens memoráveis, como Xerife e Seu Chalita. Foi encontrado morto, aos 85 anos, no seu sítio, em Rio Bonito (RJ).”. 

“Aldir Blanc, o letrista da alma do Brasil. Carioca do Estácio, vascaíno e salgueirense, Aldir Blanc foi o eterno parceiro de João Bosco em clássicos como “Kid Cavaquinho”, “O mestre-sala dos mares” e “O bêbado e a equilibrista”, o hino da anistia. Dono da poesia terna e impiedosa que tão bem retratava a alma do Brasil, Aldir não resistiu à Covid-19. Morreu, aos 73 anos, no Hospital Universitário Pedro Ernesto, em Vila Isabel, bairro onde passou sua infância”.

“Infectados entre 20 e 39 anos são maioria no país”.

“Europa inicia ‘novo normal’. Pessoas caminham por parque em Roma mantendo distanciamento, e a maioria de máscara, no primeiro dia de flexibilização da quarentena na Itália, um dos países mais atingidos pelo vírus. Na Espanha, que também começou o processo de retomada de atividades, pequenos comércios foram reabertos. Caso a curva de contaminados volte a crescer, medidas serão revistas.”.

“Agências da Caixa são fechadas após casos de Covid-19. Após longa espera, trabalhadores tiveram de ir a outra unidade. Com ajuda da Guarda Municipal, banco vai bloquear ruas e organizar filas”. 

“Mortes sobem 30% nas cidades mais atingidas pela Covid-19. MORTES SUBIRAM 30% NAS CIDADES MAIS ATINGIDAS PELA COVID-19”. 

“Rede pública do Rio enfrenta falta de sedativos e antibióticos”.

“Após mais de um mês, deputados aprovam ‘Orçamento de Guerra’. Câmara aprova proposta que agiliza ação contra pandemia e destrava crédito”.

_FOLHA_

“Morre Aldir Blanc aos 73. Vítima de Covid-19, médico de formação se tornou um dos maiores compositores da música brasileira”.

“Ruy Castro: Recluso ao fim da vida, fez da boemia a sua religião”.

“Justiça já confisca UTI, e hospitais temem confusão”. 

“Em SP, máscara será obrigatória a partir de quinta”. 

“Bloqueios em SP terá só corredor de ônibus livre”.

“Petrobras busca tanques para estocar gasolina”.

“Decreto beneficia locadoras, negócio de secretário”.

“Por acusações de Moro, Aras quer ouvir três ministros”. 

“Presidente eleva tensão no Supremo e de militaresf”. 

“Italianos começam a voltar ao trabalho após quase 2 meses”.

“Ilan Goldfajn: Emitir dinheiro resolve a questão?”.

“PGR pede apuração sobre jornalistas agredidos em ato”.

“Joel P. Fonseca: Amadorismo não é virtude”. 

“Governo deve adiantar trocas em gabinetes e inflar presença militar”. 

“Projeto vai mapear infectados por vírus em 6 bairros paulistanos”.

“Desigualdade faz doença se estabilizar entre ricos e põe pobres em risco”.

_ESTADÃO_

“Novo diretor da PF troca superintendente no RJ. Rapidez na posse é vista como medida para evitar uma eventual decisão contrária do Supremo; superintendente é exonerado”.

“Agressão à imprensa é inaceitável, afirma Defesa. Ministro divulga nota condenando ataques; Bolsonaro minimiza e PGR pede apuração”.

“EM SP, BLOQUEIO E MÁSCARA. Prefeitura vai liberar apenas faixa para ônibus em algumas vias; profissionais de saúde reclamam de trânsito”. 

“Produção local de componentes cresce. Objetivo é tentar fugir das importações, que estão mais caras com a valorização de 25% do dólar desde o início da emergência sanitária, da dependência de poucos fabricantes globais e da escassez de produtos de combate à covid-19 por conta da alta demanda”.

“Covas cogita uso de 20% dos leitos privados. Levantamento municipal aponta que 107 grandes hospitais contam com até 3.970 vagas e terão prioridade em ‘conversas’ para ceder até 800; principais centros clínicos privados dizem já manter colaboração.”.

“Risco de mortes em SP de negros é 62% maior. Prefeito pede a Estado que poupe cidade e teme sobrecarga na rede e risco de aumento de transmissão na região”.

“Gonzalo Vecina: Parte das funções públicas do Estado deve ser feita pelo setor privado. Transparência e eficiência são desafios destes tempos.”. 

“Ana Carla Abrão: O projeto de ajuda aos Estados aprovado pelo Senado corrige arroubo de generosidade dos deputados.”. 

“Pedro Fernando Nery: Ao seguir outros países em um New Deal Verde, o Brasil poderia superar a imagem de pária na questão ambiental.”.

“UMA DOR ASSIM PUNGENTE. Compositor de ‘O Bêbado e a Equilibrista’ sobre os exilados da ditadura, Aldir Blanc morre, aos 73 anos, de covid-19. Legado. Aldir Blanc deixou canções marcantes, de letras fortes, que, muitas vezes, traziam verdades inconvenientes; nos últimos anos, se mantinha recluso e avesso a entrevistas. Aldir Blanc morre aos 73 anos e deixa como legado uma inigualável obra poética para a música brasileira.”.

“FLÁVIO MIGLIACCIO MORRE AOS 85 ANOS. Aos 85 anos, Flávio Migliaccio, que participou de mais de 30 novelas e minisséries, foi encontrado morto em seu sítio”.

_VALOR ECONÔMICO_

“Bancos vão apoiar plano do BNDES para Embraer. Modelo de socorro de US$ 1 bi envolve emissão de ações, debêntures e empréstimos”.

“Pandemia acirra disputa EUA-China. Troca de acusações sobre as origens da covid-19 ameaça iniciar uma guerra fria entre as superpotências”.

“Pandemia atrasa, mas acordo global sairá ainda este ano, defende OCDE. Falta de decisão coletiva pode levar a onda de taxação unilateral”

“Mais 3 capitais do NE podem ter ‘lockdown’. Belém, Recife e Fortaleza podem ser as próximas capitais a decretar quarentena total (“lockdown”) para combater a pandemia, medida já adotada em São Luís”. 

“Governadores tentam taxar serviço digital. No radar estão a cobrança do ICMS sobre a transferência eletrônica de dados, como streaming, ou a venda em plataformas virtuais”. 

“Provisão reduz lucro dos bancos. Início da temporada de balanços mostrou uma diferença de visão entre os bancos sobre o tratamento das provisões para enfrentar a crise econômica”.

“FHC diz ver risco de projeto autoritário e teme ‘paredão’. Ex-presidente teme encontrar um novo “paredão”, em referência ao período da ditadura militar, e afirma que Bolsonaro não tem projeto de poder, mas sim “ímpeto” para o autoritarismo”.

“Mundo viverá ‘abre e fecha’ até a vacina. Biólogo Atila Iamarino prevê mais isolamento e gastos elevados”.

“Brasil negocia mais US$ 10 bilhões de crédito com bancos multilaterais. Recursos devem ser usados projetos de combate à pandemia da covid-19”. 

“Vendas para Ásia elevam superávit em abril. Saldo comercial foi de US$ 6,7 bilhões, o maior para o mês em três anos”. 

“IBGE inicia pesquisa sobre evolução da covid-19. Levantamento vai tentar contato com mais de 190 mil domicílios de todo o país”.

 _CORREIO BRAZILIENSE_

“GDF destina R$ 533 milhões contra a Covid-19”.

“Aras pede autorização ao STF para ouvir três ministros”.

“Mourão critica Supremo, mas nega apoio das Forças Armadas a golpe”. 

“PR ganha diretor em 20 minutos”. 

“Auxílio cai na conta. Trabalhadores que tiveram o contrato suspenso ou a jornada de trabalho reduzida começam a receber o depósito pago pelo governo”.

“Vírus cerca o Sol. Com uma morte e cinco casos de Covid, o Sol Nascente, em Ceilândia, preocupa”.

📃 *Editoriais do dia*:

_FOLHA_

“Não é sério. Dano à imagem global do Brasil se agrava com a gestão da pandemia por Bolsonaro.” 

“Cortar no Judiciário. TJs evitam redução de benefícios para magistrados, imperativa na calamidade.”

_O GLOBO_

“A Polícia Federal está diante de incertezas. Novo diretor-geral da PF, ligado ao nome predileto de Bolsonaro, terá a gestão acompanhada de perto.” 

“Mobilização mundial tenta conter onda de invasão de terras indígenas. Garimpeiros e madeireiros ilegais facilitam a disseminação da Covid-19 em reservas.” 

_ESTADÃO_

“Selvagens. As cenas de selvageria protagonizadas por delinquentes travestidos de patriotas, ao agredir o repórter fotográfico do Estado Dida Sampaio e outros profissionais de imprensa, envergonham a Nação.”.

“Entre o buraco e a cratera. A pandemia toma o lugar das despesas obrigatórias como maior vilã das contas.” 

“Não é hora de relaxar. Vírus não conhecem fronteiras. Magnitude da pandemia impõe uma abordagem ampla e coordenada do problema.”. 

_VALOR ECONÔMICO_

Linhas de crédito auxiliares precisam se disseminar mais. No pior cenário possível, a pandemia pode exigir aumento de provisões de R$ 395 bilhões e reforço de R$ 70 bilhões de capital dos bancos”. 

_CORREIO BRAZILIENSE_

Manifestações e democracia. O momento é grave demais para dispersões. Executivo, Legislativo, Judiciário e população em geral devem deixar as diferenças de lado e focar na pandemia. No momento, desarmonia custa vidas. É preço alto demais. O Brasil não quer pagar a conta.”. Editorial do Correio Braziliense.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a segunda-feira 04, em queda de -2.02%, a 78.876 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 1,53%, a R$5,52.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments