MANCHETES E EDITORIAIS DE 24.04.2024 

Governo, economia e política são os temas em destaque nas manchetes dos jornais da grande mídia impressa. “Apesar de risco fiscal em alta, Lula critica foco em superávit”, no Estadão. “SP chega a R$ 7,3 bi em plano para reaver ICMS”, na Folha. “Congresso torna segurança pública agenda prioritária”, no O Globo.

Manchetes do dia:

“Apesar de risco fiscal em alta, Lula critica foco em superávit. Presidente se queixa de que ‘tudo é gasto’; servidor terá aumento”. Manchete de capa do Estadão.

“SP chega a R$ 7,3 bi em plano para reaver ICMS. Valor renegociado supera previsão do governo Tarcísio de Freitas; próximo programa deve incluir IPVA atrasado.” Manchete de capa da Folha.

“Congresso torna segurança pública agenda prioritária. Comando do Parlamento e oposição aproveitam a popularidade do tema, considerado crucial para as próximas eleições.” Manchete de capa do O Globo.

Editoriais do dia:

“Greve no Ibama paralisa fiscalização e prejudica atividades econômicas. Na esteira do movimento, bancada antiambientalista aproveita para tentar nova ‘boiada’ contra proteção.” Editorial do O Globo.

“Governo dá sinal positivo ao sugerir PEC para segurança. Envolvimento federal no combate ao crime é passo na direção correta, mas nem tudo exige mexer na Carta.” Editorial do O Globo.

“O custo político da falta de rumo. De nada adianta Lula repreender seus ministros se o presidente não tem um plano de governo digno.” Editorial do Estadão.

“Os gastos que ignoram o arcabouço. Rever os engessamentos orçamentários é necessário para garantir a credibilidade das metas fiscais” Editorial do Estadão.

“Voluntarismo não é ciência. Governo lança programa para repatriar cientistas, mas antes deveria valorizar quem aqui está.” Editorial do Estadão.

“Menos bravatas, mais cuidado com as contas. Deterioração da finança global pega no contrapé o governo, que promove gastança; no Congresso proliferam pautas-bombas.” Editorial da Folha.

“Democracia avaliada. Em 11 de 19 países, minoria acha eleições justas; Brasil não está entre eles.” Editorial da Folha.

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 23, em baixa de -0,34%, a 125.148 pontos. O dólar terminou o dia em queda de -0,74%, a R$ 5,13.

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -
Cowmeia Coworking

MAIS POPULARES