MANCHETES E EDITORIAIS DE 19.04.2024

Guerra no Oriente Médio, Judiciário e relações governo/Congresso são os temas em destaque nas manchetes da grande mídia impressa. Explosões no Irã fazem Teerã limitar voos e ativar defesa aérea”, no Estadão. “STF reage a relatório dos EUA e defende decisões sobre o X”, na Folha. “Sem articulação, governo tenta frear pautas que elevam gastos”, no O Globo.

Manchetes do dia:

“Explosões no Irã fazem Teerã limitar voos e ativar defesa aérea. Redes de TV dos EUA dizem que Israel atacou com mísseis”. Manchete de capa do Estadão.

“STF reage a relatório dos EUA e defende decisões sobre o X. Documento mostra que Moraes excluiu perfis a pedido de órgão chefiado por ele.” Manchete de capa da Folha.

“Sem articulação, governo tenta frear pautas que elevam gastos. Haddad busca contornar atritos do Executivo com o Congresso para travar projetos que agravam risco fiscal, como criação de benefícios ao Judiciário” Manchete de capa do O Globo.

Editoriais do dia:

“PEC ressuscitando reajuste automático para juízes e promotores é indefensável. Em momento de crise fiscal, plenário do Senado tem dever moral de rejeitar a benesse descabida.” Editorial do O Globo.

“Crise fiscal exige plano de corte de gastos. Alerta do FMI é mais uma prova do erro cometido nas políticas de salário mínimo e vínculos orçamentários.” Editorial do O Globo.

“Avança a PEC lesa-sociedade. CCJ do Senado vira as costas para o País e debocha das carências de milhões de brasileiros” Editorial do Estadão.

“Teste de realidade. Pressões sobre governo são cada vez maiores e exigem habilidade política que Lula não demonstra.” Editorial do Estadão.

“Liturgia democrática. É um avanço ver o diálogo civilizado entre o ministro da Justiça e a bancada da bala” Editorial do Estadão.

“Poderes estão fora de órbita no Brasil. Judiciário legisla, Congresso sequestra Orçamento, Executivo ataca equilíbrio fiscal; urge corrigir essa anomalia.” Editorial da Folha.

“Tropeços com vacinas. Governo não pode se eximir da responsabilidade por falhas contra Covid e dengue” Editorial da Folha.

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quinta-feira, 18, em leve alta de 0,02%, a 124.196 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,15%, a R$ 5,25.

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -
Cowmeia Coworking

MAIS POPULARES