MANCHETES E EDITORIAIS DE 28.02.2024 

TSE veta ‘deepfake’ e obriga campanhas a informar uso de inteligência artificial, conta O Globo. Efetivo policial cai no Brasil; em 10 anos, diz o Estadão. Lula muda MP e revoga reoneração para 17 setores, destaca a Folha.

Manchetes do dia:

“TSE veta ‘deepfake’ e obriga campanhas a informar uso de inteligência artificial. Corte responsabiliza plataforma a impedir ou reduzir conteúdos falsos e criminosos.” Manchete de capa do O Globo.

“Efetivo policial cai no Brasil; em 10 anos, PMs perderam 30 mil. Menos de 70% das vagas nos Estados se encontram preenchidas”. Manchete de capa do Estadão.

“Lula muda MP e revoga reoneração para 17 setores. Governo vai enviar ao Congresso projeto de lei para tentar retomar tributação.” Manchete de capa da Folha.

Editoriais do dia:

“Governo ainda deve solução eficaz para armamentismo. Há mais de 1,6 milhão de armas em situação irregular e quase 1 milhão nas mãos de amadores.” Editorial do O Globo.

“Altruísmo extremo é mais comum do que costumamos imaginar. Bravura do auxiliar de logística que salvou bebês e mãe de enxurrada reflete fatores culturais e evolutivos”. Editorial do O Globo.

“Freio ao revisionismo histórico no STF. André Mendonça autoriza renegociação de valores de acordos de leniência, mas não revisão da história.” Editorial do Estadão.

“A maior dívida social do Brasil. Marco do Saneamento abriu possibilidades de investimento. Mas poder público ainda precisa fazer mais.” Editorial do Estadão.

“A improvável meta fiscal. Acionamento dos impopulares gatilhos do arcabouço será o maior teste da credibilidade de Haddad.” Editorial do Estadão.

“Lula deve um plano para a energia limpa. Retórica pró-ambiente do governo contrasta com ausência de programa para a transição, em meio à expansão do petróleo.” Editorial da Folha.

“Prevenir e tratar. Com envelhecimento da população, SUS precisa controlar diabetes e hipertensão.” Editorial da Folha.

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 27, em alta de 1,61%, a 131.689 pontos. O dólar terminou o dia em queda de -0,96%, a R$ 4,93.

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -
Cowmeia Coworking

MAIS POPULARES