MANCHETES E EDITORIAIS DE 07.02.2024 

Ação da PGR que contesta decisão do ministro Toffoli, com relação a multa da J&F, é matéria de destaque das manchetes dos jornais da grande mídia impressa (Estadão e O Globo) nesta quarta-feira, 07. Incentivo a setor de eventos é alvo de suspeita da Receita, diz a Folha.

Manchetes do dia:

“PGR contesta suspensão por Toffoli de multa bilionária à J&F. Procurador sustenta não haver provas de coação à empresa.” Manchete de capa do Estadão.

“PGR recorre da decisão de Toffoli de suspender multa da J & F. Caso da Operação Greenfield deve ser julgado por turma de perfil ‘anti-Lava Jato’ no Supremo.” Manchete de capa do O Globo.

“Incentivo a setor de eventos é alvo de suspeita da Receita. Custo de benefício fiscal explodiu em 2023 e pode chegar a R$ 30 bilhões.” Manchete de capa da Folha.

Editoriais do dia:

“Acordo para produzir no Brasil vacina japonesa reforçaria combate à dengue. A exemplo do que ocorreu na pandemia, fabricação nacional pode aliviar escassez em momento crítico.” Editorial do O Globo.

“Congresso controla mais recursos do que seria razoável. Em vez de enfrentar Executivo para ampliá-los, Lira deveria concentrar esforço no êxito da agenda econômica.” Editorial do O Globo.

“O ânimo de Toffoli. Tudo o que se interpuser entre ele e a missão de reescrever a história da Lava Jato será atropelado.” Editorial do Estadão.

“A quem pertence o Orçamento. Se não pertence a todos os brasileiros, o Congresso deveria assumir sua parcela de responsabilidade.” Editorial do Estadão.

“Tentações salvadorenhas. A repressão ao crime de Bukele está sendo conduzida sob um falso dilema entre segurança e liberdade.” Editorial do Estadão.

“Governo não pode ser hospital de empresas. Tesouro não tem recursos para socorro financeiro, que pode gerar distorções.” Editorial da Folha.

“Querelas brasilienses. Lula e Lira medem forças, mas não é a moralização do Orçamento que está em jogo.” Editorial da Folha.

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 06, com alta expressiva de 2,21%, a 130.416 pontos. O dólar terminou o dia em queda de -0,38%, a R$ 4,96.

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -
Cowmeia Coworking

MAIS POPULARES