MANCHETES E EDITORIAIS DE 17.01.2024 

Governo vai dar auxílio a quem fizer a prova do Enem, visando reduzir a evasão, diz O Globo. Já segundo o Estadão, Planalto trabalha para colocar Mantega no conselho da Vale. Enfim, a Folha traz manchete preocupante: “Renda da elite do país cresce o triplo da dos outros brasileiros”.

Manchetes do dia:

“Contra a evasão do Enem, governo vai dar auxílio a quem fizer a prova. Bônus será para alunos de baixa renda. Só metade dos que concluíram o ensino médio em 2023 fez o exame.” Manchete de capa do O Globo.

“Planalto trabalha para colocar Mantega no conselho da Vale. Articulação ocorre às vésperas da sucessão no comando da ex-estatal.” Manchete de capa do Estadão.

“Renda da elite do país cresce o triplo da dos outros brasileiros. Ganhos do grupo que representa 0,01% da população cresceram 96%, enquanto do restante avançaram 33%.” Manchete de capa da Folha.

Editoriais do dia:

“Não deve haver perdão a multas da Odebrecht. Empresa recorreu a Toffoli para deixar de pagar por crimes confessados com fartura de provas.” Editorial do O Globo.

“Insistir em vistos é o contrário do que Brasil precisa para fortalecer turismo. Governo deveria voltar a cancelar exigência para cidadãos americanos, australianos e canadenses.” Editorial do O Globo.

“O declínio da atratividade do Brasil. País já não está entre os primeiros mercados das grandes empresas globais, mas há espaço para recuperação.” Editorial do Estadão.

“Não há bala de prata contra o bullying. É ilusão pensar que basta a lei para deter a violência nas escolas. Pais e professores têm papel fundamental.” Editorial do Estadão.

“Confusão guatemalteca. Tensão golpista cercou a posse do novo presidente da Guatemala; democracia triunfou, por ora.” Editorial do Estadão.

“Estatal fisiológica. Uso político da Codevasf é parte de um arranjo com o Congresso que não será superado com bravatas.” Editorial da Folha.

“Indústria do concurso. Certame nacional unificado traz avanços, mas há distorções mais graves a serem enfrentadas” Editorial da Folha.

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 16, em queda de -1,69%, a 129.294 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 1,23%, a R$ 4,93.

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -
Cowmeia Coworking

MAIS POPULARES