MANCHETES E EDITORIAIS DE 11.01.2024

Ministro aposentado do Supremo, Ricardo Lewandowski, será o novo ministro da Justiça do governo Lula, em substituição ao ainda titular da pasta, Flávio Dino, que assumirá vaga no STF. O Globo e a Folha destacam o reforço federal. No Estadão, realce para o avanço do crime no Equador, assustando países vizinhos.

Manchetes do dia:

“Lewandowski aceita convite de Lula e será novo ministro da Justiça. Com a escolha, presidente descarta criar pasta da Segurança. Diretor-geral da PF será mantido.” Manchete de capa do O Globo.

“Lewandowski aceita convite e será ministro da Justiça. Magistrado aposentado do STF substituirá Dino, que assume vaga na Corte.” Manchete de capa da Folha.

“Avanço do crime assusta vizinhos do Equador, que reforçam área de fronteira. Governo equatoriano planeja deportar estrangeiros integrantes de facções do tráfico; Peru declara emergência em região fronteiriça.” Manchete de capa do Estadão.

Editoriais do dia:

“Caos no Equador serve de alerta para o Brasil. Explosão de violência no país é resultado do fracasso do Estado ao enfrentar crime organizado.” Editorial do O Globo.

“Desvios no Maranhão mostram como é difícil implantar políticas educacionais. Inspeção do tribunal de contas local constatou fraudes de R$ 1,5 bilhão em ensino integral, para jovens e adultos.” Editorial do O Globo.

“Um ano sem intervenções no câmbio. Autonomia do BC permitiu à instituição retomar o controle da inflação por meio da taxa básica de juros.” Editorial do Estadão.

“Equador em estado de exceção permanente. Governo equatoriano decreta estado de exceção pela 42.ª vez, e país parece às portas de uma guerra civil.” Editorial do Estadão.

“O aniversário do caso Americanas. Um ano após revelação de rombo bilionário, pouco se sabe sobre a dinâmica do escândalo.” Editorial do Estadão.

“Equador em chamas. País vive terror com disputas do narcotráfico, efeito nefasto da guerra à droga.” Editorial da Folha.

“Alckmin de Boulos. Lula traz Marta para moderar chapa; é incerto se ação vai além do uso eleitoral.” Editorial da Folha.

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quinta-feira, 10, em queda de -0,46%, a 130.841 pontos. O dólar terminou o dia em queda de -0,26%, a R$ 4,89.

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -
Cowmeia Coworking

MAIS POPULARES