MANCHETES E EDITORIAIS DE 26.10.2023

Assunto único nas manchetes dos jornais da grande mídia impressa, nesta quinta-feira, 26, a Reforma Tributária avança no Senado Federal com novas exceções avaliadas pelo governo, conforme salienta O Globo. Sobre as exceções, o Estadão diz que elas servem para aliviar taxação de setores. A Folha realça a inclusão de regimes específicos para mais setores e concessões a estados. Por sua vez, o Valor Econômico sublinha a ampliação do fundo regional a redução de alíquotas para profissionais liberais.

Manchetes do dia:

“Acordo no Senado cria novas exceções na Reforma Tributária. Com aval do governo e de partidos, texto define alíquotas próprias para profissionais liberais e cesta básica.” Manchete de capa do O Globo.

“Relator cede e amplia brechas para aliviar taxação de setores. Proposta do Senado dá tratamento especial a mais atividades.” Manchete de capa do Estadão.

“Reforma Tributária amplia exceções e avança no Senado. Relator inclui regimes específicos para mais setores e faz concessões a estados.” Manchete de capa da Folha.

“Relator da reforma tributária no Senado acolhe demandas setoriais e de governadores. Texto amplia fundo regional para R$ 60 bi, define trava à carga e reduz a alíquota para profissionais liberais.” Manchete de capa do Valor Econômico.

Editoriais do dia:

“Limitar passageiros no Santos Dumont é alternativa sensata. Objetivo é reequilibrar tráfego com o Galeão sem abrir margem a questionamento jurídico.” Editorial do O Globo.

“Aperfeiçoamento da Lei de Cotas tenta corrigir distorções no sistema. Legislação renovada pelo Congresso precisa agora ser acompanhada para que se avalie sua eficácia.” Editorial do O Globo.

Vem aí o novíssimo ensino médio. Que o País possa, enfim, ter um currículo que não seja alterado ao sabor da ideologia do governo.” Editorial do Estadão.

A incoerência da política fiscal. Crescimento real de despesas primárias em 2023 mostra diferença entre objetivo e direção da política.” Editorial do Estadão.

Retrocesso na Petrobras. Proposta de mudança no estatuto fura a blindagem que impede ingerência política na empresa.” Editorial do Estadão.

“BC na mira, de novo. Economia dá sinais de desaceleração e governo está longe de mostrar projeto crível de ajuste fiscal” Editorial da Folha.

“Liberdade sem terror. Com ataque do Hamas, progressismo precisa separar a causa palestina do radicalismo teocrático.” Editorial da Folha.

“Consumidor fica fora do debate sobre juro do cartão de crédito. A discussão contábil deixa de lado lógica elementar: não há o menor sentido cobrar hoje perto de 500%, quando a inflação é de 5%.” Editorial do Valor Econômico.

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quarta-feira, 25, em baixa de -0,82%, a 112.830 pontos. O dólar terminou o dia em queda de -0,34%, a R$ 5,00.

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -
Cowmeia Coworking

MAIS POPULARES