Caixa Econômica Federal incentiva renegociação de dívidas

Com a abertura das agências mais cedo nesta sexta-feira e operações especiais em Santos, a Caixa busca auxiliar os devedores a quitarem suas pendências financeiras

Clientes do banco estatal, a Caixa Econômica Federal, receberam um estímulo para regularizar suas dívidas através do Programa Desenrola Brasil. Para apoiar um grande esforço de renegociação, o banco terá todas as suas agências operando uma hora antes do horário usual nesta sexta-feira (21).

De acordo com a Caixa, os primeiros dias do Programa Desenrola Brasil já resultaram em 225 mil pessoas com dívidas inferiores a R$ 100 limpando seus nomes. Como parte do esforço especial de atendimento, o banco enviará uma agência móvel à cidade de Santos, em São Paulo, para aumentar o impacto da iniciativa.

A presidente da Caixa, Maria Rita Serrano, e diversos diretores do banco planejam visitar agências em todo o país, incluindo o Distrito Federal. O banco espera que esta iniciativa de renegociação massiva possa ajudar a atender a população de forma mais efetiva. Nos dois primeiros dias da iniciativa, o banco já observou um aumento significativo na demanda por renegociação em seus canais.

A agência móvel da Caixa estará em Santos para ampliar o acesso ao programa. O banco oferece descontos que variam de 40% a 90% para quitação de dívidas à vista, dependendo do contrato do cliente. A Caixa também permite o parcelamento dos débitos de 12 a 96 meses.

Junto ao Desenrola Brasil, iniciado na segunda-feira (17), a Caixa lançou a campanha Tudo em Dia Caixa, uma iniciativa própria para renegociação de dívidas, oferecendo descontos de 40% a 90% para pessoas físicas e jurídicas que têm débitos com a instituição. Quanto menor o número de parcelas, maior o desconto.

A primeira etapa do Desenrola Brasil, que começou na segunda-feira (17), concentra-se na renegociação de dívidas bancárias. Há duas ações em andamento nesta fase. A primeira, permite que aqueles com dívidas inferiores a R$ 100 vencidas até o final de dezembro do ano passado limpem seus nomes. A dívida não é anulada, mas o cliente é retirado do cadastro negativo.

A segunda ação é voltada para pessoas físicas que ganham até R$ 20 mil e têm dívidas bancárias sem limite de valor. Para esse grupo, os bancos estão oferecendo a renegociação direta em troca da antecipação de créditos tributários. O governo disponibilizou R$ 50 bilhões em créditos tributários antecipados, correspondendo aos descontos concedidos. Cada R$ 1 de desconto na dívida corresponde a R$ 1 em crédito tributário para a instituição financeira.

Crédito da foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Edição do Anexo 6: Sérgio Botêlho, com informações da Agência Brasil

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -
Cowmeia Coworking

MAIS POPULARES