Notícias matinais do dia 07.06.2023

Nas manchetes dos jornais de hoje, a reforma tributária foi assunto recorrente nas manchetes, abordando demandas dos estados por uma compensação financeira de R$ 100 bilhões para recompor as perdas decorrentes das mudanças nas regras. As matérias destacam que a União admite a possibilidade de recompensar os governos locais, mas o valor em questão ainda é um impasse. A Câmara dos Deputados, ressalta o noticiário, evitou abordar temas sensíveis nessa etapa inicial, deixando em aberto itens como alíquotas e prazo de transição.

Outro tema de destaque foi o forte aumento da receita e os investimentos acelerados realizados pelas cidades. Segundo a matéria, a arrecadação municipal cresceu 24% acima da inflação entre 2018 e 2022, e os municípios aumentaram seus investimentos em 94%. Essa notícia indica uma maior capacidade das cidades em investir em áreas como infraestrutura, educação e saúde.

Um programa que oferece descontos de até R$ 8 mil na compra de carros populares também foi destaque. Essa medida tem o objetivo de estimular o consumo no setor automobilístico, incentivando a população a adquirir veículos de baixo custo.

A situação do Sistema Único de Saúde (SUS) e as longas filas de espera por cirurgias eletivas foram abordadas. Com mais de 1 milhão de cirurgias paradas, o programa busca reduzir em 45% o total de procedimentos atrasados, com destaque para os casos de catarata, que são os mais comuns nessa fila. Essa notícia evidencia a necessidade de ações para agilizar o atendimento e melhorar o acesso aos serviços de saúde.

Por fim, uma notícia sobre a limpeza dos profetas de Congonhas marcou a manchete do Estado de Minas, destacando a restauração dessas estátuas históricas.

Manchetes do dia:

“Estados querem R$ 100 bilhões para recompor perdas na reforma tributária. União admite recompensa a governos locais por mudanças de regras, mas valor é impasse.” Manchete de capa do O Globo.

“Câmara evita temas sensíveis na largada da reforma tributária. Texto deixa em aberto itens como alíquotas e prazo de transição.” Manchete de capa do Estadão.

“Reforma Tributária prevê dois impostos e devolução para pessoas carentes. .” Manchete de capa do Zero Hora.

“Com forte aumento da receita e gasto de pessoal mais contido, cidades aceleram investimento. Arrecadação cresceu 24% acima da inflação entre 2018 e 2022; municípios investiram 94% a mais.” Manchete de capa do Valor Econômico.

“Programa para carro popular dará descontos de até R$ 8 mil”. Manchete de capa do Diário de Pernambuco.

“Brasília reforça articulação para evitar perdas do FCDF.” Manchete de capa do Correio Braziliense.

“SUS tem fila de mais de 1 milhão de cirurgias eletivas. Programa busca reduzir em 45% o total de procedimentos parados; casos de catarata são os mais comuns à espera.” Manchete de capa da Folha.

“Começa a limpeza dos profetas de Congonhas.” Manchete de capa do Estado de Minas.

Editoriais do dia:

“Ambiente na balança. Pacote antidesmatamento é bom, mas Congresso e Planalto ainda precisam desarmar conflitos.” Editorial da Folha.

“Corrida embalada. Ex-vice entra na corrida pela Casa Branca, mas excesso de nomes republicanos favorece Trump.” Editorial da Folha.

“Congresso precisa se concentrar na agenda econômica. Prioridades devem ser aprovação do marco fiscal no Senado e aceleração da reforma tributária na Câmara.” Editorial do O Globo.

“Apoio de Lula a Marina representa reação a ataques à pauta ambiental. Novo plano para Amazônia exigirá dela talento político e capacidade de articulação — interna e externa.” Editorial do O Globo.

“Um paliativo para a indústria. Plano do carro popular continua longe de ser uma política capaz de aliviar os problemas da indústria.” Editorial do Estadão.

“O dia de Marina. Ministra comemora vitórias, mas não é com um estalar de dedos que o mundo fará sua correção de rota.” Editorial do Estadão.

“Atividade policial não é show. PM de SP presta desserviço ao banalizar a divulgação, no YouTube, de imagens gravadas por ‘bodycams’.” Editorial do Estadão.

“Lira radicaliza um conflito paralisante com o Executivo. Lira cobiça ministérios e órgãos que têm recursos abundantes à disposição.” Editorial do Valor Econômico.

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a terça-feira, 06, em alta de 1,70%, a 114.610 pontos. O dólar terminou o dia em queda de -0,35%, a R$ 4,91.

Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.

Notícias sobre Turismo

Edição: Sérgio Botêlho

Fale com o editor

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -
Cowmeia Coworking

MAIS POPULARES