Comissão Mista de Orçamento tem audiência nesta terça-feira com equipe econômica do atual governo

Política 2

CMO deve manter calendário de votações para deixar tudo pronto para mudanças que serão sugeridas na PEC da Transição. Celso Sabino: relatório preliminar do Orçamento já pode ser votado nesta quarta-feira, 30

À espera das definições sobre a chamada PEC da Transição, que deve modificar o Orçamento de 2023 (PLN 32/22), o presidente da Comissão Mista de Orçamento, deputado Celso Sabino (União-PA), disse aos deputados do colegiado que pretende dar andamento ao cronograma de discussões nos próximos dias. O objetivo é deixar tudo pronto para as alterações da proposta de emenda à Constituição, que provavelmente só serão incluídas no relatório final.

Na última reunião da comissão, Celso Sabino afirmou que o relatório preliminar pode ser votado na quarta-feira (30). “Nós temos a perspectiva de votação de uma PEC que pretende alterar o teto de gastos para o ano que vem. E a deliberação do Orçamento está umbilicalmente ligada à discussão desta PEC”, disse.

Já está marcada para esta terça-feira (29) audiência pública com a equipe econômica do atual governo, chefiada pelo secretário do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago. A reunião é para explicar os principais pontos do projeto orçamentário do ano que vem. Após a votação do relatório preliminar, serão publicados os 16 relatórios setoriais do Orçamento.

O deputado Cláudio Cajado (PP-BA) defendeu o andamento do cronograma para evitar que a comissão entre em um impasse no final do ano. “Então é preciso que todos nós tenhamos a consciência, os líderes partidários, principalmente os com assento na CMO, da importância de avançarmos nestas discussões. E eu diria mais, de podermos fazer um verdadeiro esforço concentrado desta semana e até o final do ano sob pena de não haver tempo hábil de votarmos, repito, não apenas a PEC da Transição, mas o Orçamento-Geral da União”, ponderou.

O senador Marcelo Castro (MDB-PI) divulgou que a PEC da Transição, que pretende retirar do teto de gastos a despesa com o Auxílio Brasil, deve ser protocolada até terça-feira (29) para que possa ser aprovada na Câmara e no Senado até 10 de dezembro. Segundo ele, a partir daí o foco passaria a ser o Orçamento de 2023.

Além de Esteves Colnago, deverão participar da audiência pública o secretário de Orçamento Federal, Ariosto Antunes Culau, e o secretário Federal de Controle Interno da Controladoria Geral da União,  Antonio Carlos Bezerra Leonel. A reunião será realizada no plenário 2 às 14 horas.

Edição do Anexo 6: Sérgio Botêlho, com informações da Agência Câmara

Compartilhe este artigo:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Zoom-+=