Ministra Rosa Weber cumprimenta presidente eleito pela vitória nas urnas

Direito

Segundo a presidente do STF, o sistema eleitoral brasileiro é motivo de orgulho em razão da segurança e da celeridade, que permite que o resultado seja conhecido em poucas horas.

Em pronunciamento na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de onde acompanhou a apuração dos votos neste domingo (30), a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Rosa Weber, celebrou a consagração da vontade majoritária dos eleitores em uma eleição segura e tranquila, apesar da intensa desinformação que marcou a campanha. Ela desejou êxito e felicidades ao presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, e ao vice-presidente, Geraldo Alckmin.

A ministra ressaltou a condução do processo eleitoral pelo ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE, e pelos Tribunais Regionais Eleitorais, servidores, juízes, mesários e colaboradores. Também agradeceu o trabalho da imprensa, destacando que “sem imprensa livre não há democracia”, das forças de segurança e dos observadores internacionais.

Segundo a ministra, o sistema eleitoral brasileiro é motivo de orgulho e um exemplo a ser seguido, em razão da segurança e da celeridade, que permitem que os resultados sejam conhecidos em poucas horas. “Esse momento em que se proclama resultado reveste-se de particular importância”, afirmou. “Ele reverencia a escolha do povo livre, por meio de um sistema seguro e auditável, atestando superioridade da ordem constitucional”.

Rosa Weber enfatizou que o TSE garantiu a certeza e a legitimidade do resultado das urnas, assegurando a soberania da vontade popular. “Que a vitória dos escolhidos nas urnas se suceda e, para tanto, conclamo todos para um amplo esforço coletivo, e que nele nos irmanemos, em prol da união, do respeito e do fortalecimento das instituições, da paz, do crescimento e dos avanços sociais”, asseverou.

A presidente também destacou o papel do STF na defesa da democracia. “O STF continuará firme e coeso na defesa da democracia e estado democrático de direito”, concluiu.

Edição do Anexo 6: Sérgio Botêlho, com informações da Agência STF

Compartilhe este artigo:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Zoom-+=