GRANDE MÍDIA IMPRESSA DE 06.08.2022

Categoria Sinopse 3

Grandes bancos decidem ficar fora do crédito consignado. Bolsonaro busca diálogo com empresários após impacto de manifesto. Esses são os destaques da GRANDE MÍDIA IMPRESSA DE 06.08.2022

*Manchetes do dia*:

Grandes bancos decidem ficar fora do crédito consignado. Entre as instituições públicas, só a Caixa tem participação certa.” *Manchete de capa do O Globo*.

“Bolsonaro busca diálogo com empresários após impacto de manifesto. Almoço com banqueiros está agendado para 2ª-feira; Febraban também conversará com Lula. *Manchete de capa do Estadão*.

“Bolsonaro apresenta 7 ações contra Lula no TSE. Presidente acusa adversário de ‘discurso do ódio’, e PL fala em infração por uso de termo ‘genocida’.” *Manchete de capa da Folha*.

Paulo Octávio mira o GDF de olho em JK. Reguffe sai do páreo. Izalci fica. *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

Viva as vidas do Jô. UM BEIJO PRO GORDO.” *Manchete de capa do Estado de Minas*.

Dez candidatos disputam o Piratini.”*Manchete de capa do Zero Hora*.

“Barroso defende as Forças Armadas nas eleições.” *Manchete de capa do Diário de Pernambuco*.

*Editoriais do dia*:

_*FOLHA*_

“Sentenças em xeque. Ao examinar efeitos da nova Lei de Improbidade, STF deve buscar critérios para evitar anistia irrestrita.

“Jô Soares. Multiartista soube unir a comédia de costumes e a crítica política para divertir e fazer o Brasil pensar.”

_*O GLOBO*_. 

“Cartas reafirmam compromisso com Brasil democrático. Texto com adesão do setor produtivo e sociedade civil mostra que o país não tolerará arroubo golpista de Bolsonaro.”

Congresso acerta ao aprovar lei que regulamenta o trabalho híbrido. A atualização da legislação era necessária após as recentes transformações que vieram para ficar.”

*ESTADÃO*_

“A democracia une profundamente o País. Manifesto reúne adversários históricos, como Fiesp, CUT e UNE. O País supera divergências e consegue dialogar quando há algo valioso em comum a defender.

“O Brasil diante da inflação mundial. Por várias razões, desajuste de preços espalha-se por dezenas de países avançados e emergentes, e inflação de dois dígitos deixa de ser raridade, tornando-se fenômeno internacional.”

“Dívida em troca de voto. Endividamento das famílias e saques da poupança batem recorde, mas o governo estimula os pobres a se endividar mais.”

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 0,55%, a 106.472 pontos. O dólar terminou o dia em queda de -1.05%, a R$ 5,17.

Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.

Notícias sobre Turismo

Sinopse Anexo 6 edição 1146 – Ano IV – Sérgio Botêlho

Compartilhe este artigo:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Zoom-+=