ONU e parceiros lançam campanha global para reverter crise educacional

Educação ONU

A nova campanha deverá impulsionar a cúpula Transforming Education Summit, evento que acontecerá em setembro

Na última segunda-feira (1º) a ONU, em parceria com a instituição de caridade Theirworld, lançou a campanha #LetMeLearn (#Deixe-meAprender, em tradução livre), um chamado global para reverter a crise educacional causada pela pandemia de COVID-19, crise climática e conflitos.

Organizações e indivíduos podem participar da campanha#LetMeLearn criando e compartilhando vídeos curtos  nas próximas semanas.

Em meio à crise educacional exacerbada pela pandemia do COVID-19, as Nações Unidas, em parceria com a instituição de caridade infantil Theirworld e outras ONGs, lança a campanha #LetMeLearn (#Deixe-meAprender, em tradução livre), pedindo aos líderes mundiais que ouçam as vozes dos jovens e ponham em prática os planos e o financiamento necessários para fornecer uma educação de qualidade para todas as crianças.

Organizações e indivíduos podem participar da campanha criando e compartilhando vídeos curtos  nas próximas semanas.

“Em todo o mundo, a educação está em crise”, alertou o secretário-geral António Guterres, observando que a crise nas salas de aula são muitas vezes invisíveis, mas acarretam em “consequências profundas para indivíduos, sociedades e nosso futuro coletivo”.

O lançamento da campanha #LetMeLearn destina-se a impulsionar a cúpula Transforming Education Summit, evento que acontecerá em setembro e visa estabelecer uma nova visão para a educação que equipe alunos de todas as idades e origens com as habilidades, conhecimentos e valores necessários para a prosperidade. 

O chefe da ONU disse que a campanha visa “garantir que os líderes mundiais presentes na cúpula prestem atenção às vozes e opiniões dos alunos”. 

O enviado especial da ONU para a Educação Global, Gordon Brown, descreve a cúpula histórica como a “COP26 da educação global, uma última chance de ação para evitar uma catástrofe educacional” para uma geração de jovens diretamente impactados pela pandemia, crise climática, conflitos e muitos outros desafios.

Crise- O presidente da Theirworld, Justin van Fleet, disse que as decisões que serão tomadas pelos líderes globais no próximo mês na Transforming Education Summit, “afetarão a vida de centenas de milhões de crianças em todo o mundo e repercutirão em todas as comunidades do mundo.”

“A educação global está enfrentando uma crise de equidade, qualidade e relevância. Atualmente, a educação é um privilégio, não um direito, e negada às crianças com base em fatores que fogem ao seu controle no nascimento”, disse. “É hora de os líderes mundiais ouvirem os jovens e agirem hoje. O tempo está se esgotando e a inação não é uma opção.”

Foto: © Frank Dejongh/UNICEF

Edição do Anexo 6: Sérgio Botêlho, com informações das Nações Unidas

 

 

Compartilhe este artigo:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Zoom-+=