GRANDE MÍDIA IMPRESSA DE 12.07.2022

Categoria Sinopse 3

Posição sobre assassinato divide campanha bolsonarista. Indústria eletroeletrônica vende 19% menos até maio. Esses são os destaques da GRANDE MÍDIA IMPRESSA DE 12.07.2022

*Manchetes do dia*:

“Posição sobre assassinato divide campanha bolsonarista. Ala política pede declaração mais firme por pacificação, mas presidente ignora” *Manchete de capa da Folha*.

“Indústria eletroeletrônica vende 19% menos até maio. Se alcançar a estabilidade neste ano, não conseguirá compensar a queda de 7,2% apurada em 2021 frente a 2020, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos.” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“Militares preparam plano de fiscalização paralela da eleição. Programa das Forças Armadas, de 8 etapas, prevê lacração de urnas e teste de autenticidade” *Manchete de capa do Estadão*.

“Corrida pelo voto. Governo incluirá até 2 milhões de famílias no auxílio. São 400 mil a mais que a previsão anterior; votação da PEC eleitoral hoje no Congresso não está garantida.” *Manchete de capa do O Globo*.

“’Todo mundo sabe que Bolsonaro é mentiroso’. Entrevista de Luiz Inácio Lula da Silva..” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

“Contra a intolerância. Após o assassinato do tesoureiro do PT em Foz de Iguaçu (PR) por um bolsonarista, dois senadores apresentam projetos que amumentam penas para homomicídios cometidos por motivação política.” *Manchete de capa do Estado de Minas*.

“Ás vésperas de recesso, Assembleia deve votar hoje projeto das estradas. *Manchete de capa do Zero Hora*.

“Médido é flagrado estrupando paciente durante o parto.. *Manchete de capa do Diário de Pernambuco*.

[maxbutton id=”6″ ]

*Editoriais do dia*:

_*FOLHA*_

“Missão cumprida. Ao mandar “fuzilar a petralhada”, Bolsonaro estimula a violência política e colhe o que plantou”

“Novo mundo. Colapso de moedas digitais não deve interromper onda de inovações tecnológicas e comerciais na área.”

_*O GLOBO*_. 

“É urgente deter escalada de violência na arena política. Ódio e intolerância na campanha tendem a crescer após assassinato de petista em Foz do Iguaçu.”

“É preciso desarmar a bomba previdenciária dos municípios. Prazo para criar fundo complementar já expirou duas vezes, mas a adesão das prefeituras continua baixa.”

*ESTADÃO*_

“Barbárie é ativo político de Bolsonaro. Em vez de pedir paz e tolerância, presidente aproveitou crime de Foz do Iguaçu para escalar a provocação com a esquerda. É o vale-tudo do bolsonarismo para manter o País sob tensão.”

“Empresa treina, Estado educa. Setor privado pode treinar e multiplicar capital humano, como já tem feito, mas isso não pode servir de pretexto para que se elimine ou reduza a responsabilidade estatal sobre a educação.”

_*VALOR ECONÔMICO*_. 

“Juros frustram expansão do mercado de capitais. Há dúvidas se o mercado de capitais continuará animado no segundo semestre.”

Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a segunda-feira, 11, em queda de -2,07%, a 98.212 pontos. O dólar terminou o dia em alta de 0,54%, a R$ 5,37.

Leia: Destaques da Grande Mídia Impressa.

Notícias sobre Turismo

Sinopse Anexo 6 edição 1146 – Ano IV – Sérgio Botêlho

Compartilhe este artigo:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Zoom-+=