Covid: em 27 dias, dobra o contágio; agora, são 2 milhões de infectados

Covid: em 27 dias, dobra o contágio; agora, são 2 milhões de infectados. Esses são destaques da grande mídia impressa, nesta sexta-feira, 17 de julho de 2020. Veja na *sinopse do noticiário*.

*BIRÔ DE IMPRENSA*, Ano III, Nº 616, de 17.07.2020

🖋 Edição: _Sérgio Botêlho_

📃 *Manchetes do dia*:

“Contágio dobra em 27 dias e atinge 2 milhões no Brasil. Especialistas atribuem aumento à interiorização do vírus; na última semana, morreram em média 1.081 por dia.” *Manchete de capa do Estadão*.

“Contágio de vírus ainda cresce em 60% das grandes cidades. Há aceleração de casos em 193 municípios acima de 100.000 habitantes; país tem 2 milhões de infectados.” *Manchete de capa da Folha*.

“País perde 716 mil empresas na crise do coronavírus. Mais de 50% do 1,3 milhão de firmas que pararam não vão voltar.” *Manchete de capa do O Globo*.

“Fuga da renda fixa desafia estabilidade financeira. Queda de juros tornou investimento menos atraente. ” *Manchete de capa do Valor Econômico*.

“2.000.000. Brasil atingiu novo patamar de casos de coronavírus. ” *Manchete de capa do Correio Braziliense*.

📃 *Editoriais do dia*:

_FOLHA_

“Reformas tardias. Estados hesitam em mudar previdências, arriscando o futuro de políticas públicas.” 

“Tragédia e fracasso. Piores, os números da Covid-19 no país mostram gestão da crise ruinosa.”

_O GLOBO_

“Imagem do Exército em risco. Ao nomear Pazuello, um general da ativa, para a Saúde numa epidemia, Bolsonaro desconsiderou este perigo.” 

“Bolsonaro, agora, renega suas ordens e culpa os subordinados. AGU alega que flexibilização das regras para compra de munição não pode ser atribuída ao chefe do Executivo.” 

_ESTADÃO_

“A importância das eleições municipais. Elas são oportunidade privilegiada de exercício de cidadania, de cuidado com a coletividade e de responsabilidade para com o País.”

“Iniciando o longo retorno. Antes do estrago econômico do vírus já havia os danos da gestão Bolsonaro.” 

“Tempo de despertar. Preservação ambiental e desenvolvimento econômico não são políticas antitéticas.” 

“O esperado comportamento da inflação. Alta de 0,26% do IPCA em junho não justifica maior apreensão e era aguardada pelas instituições financeiras.” 

_VALOR ECONÔMICO_

Novos retratos dramáticos do estado da educação. O governo perdeu tempo precioso com as duas nulidades anteriores. É preciso retomar um caminho positivo para a educação.” 

_CORREIO BRAZILIENSE_

“Sempre a educação. O Brasil continua patinando na batalha para erradicar o analfabetismo, meta sempre prometida, mas nunca alcançada desde que a educação passou a ser considerada uma das prioridades da sociedade.” Editorial do Correio Braziliense.

📈 Bolsa de Valores

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a quinta-feira, 17, em baixa de -1,22%, a 100.533 pontos. O dólar terminou o dia em baixa de -1.11%, a R$ 5,32.

⏳ Destaque para o dia de hoje:

Realce do calendário para o dia 17 de julho, DIA DO PROTETOR DA FLORESTA.

Leia mais sobre Destaques da Grande Mídia Impressa.

Receba todas as novidades do Anexo6diretamente em seu email


Inscreva-se
Notifique-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments